5 maneiras de pivotar seus negócios em tempos de crise

5 formas de pivotar seus negócios durante uma crise

Em poucas de semanas, tudo mudou. Com a chegada da pandemia do COVID19 a incerteza passou a ser a única certeza. A maioria das empresas foi bastante afetada e teve um impacto negativo. Empresas, CEOs, executivos, empreendedores, funcionários e empresários enfrentam um momento de grande incerteza e o que está por vir não está evidente. A observação de Charles Darwin nunca foi tão presente, “Não é a mais forte das espécies que sobrevive, nem a mais inteligente que sobrevive. É o que é mais adaptável à mudança. 

Um negócio que era fraco durante uma boa economia está muito mais exposto em uma economia ruim. Se sua empresa não está funcionando agora e não estava funcionando bem há 6 meses, talvez seja hora de reexaminar sua viabilidade a longo prazo. Também é um momento para ficar de olho e tentar utilizar recursos financeiros que eventualmente são disponibilizados por instituições com programas de incentivo aos pequenos, médios e grandes negócios. Depois de estabilizar seus negócios, é hora de focar no futuro. Pivotar significa dar uma guinada no rumo de um negócio que não está tendo o sucesso esperado, com base na própria experiência adquirida com ele. A palavra pivotar é um neologismo derivado do verbo em inglês “to pivot”, que significa girar. Colocamos a seguir cinco maneiras de dar um 360 em sua empresa, não apenas para sobreviver, mas também para prosperar durante uma crise:

1. Abrace a maneira digital 

Se você está basicamente sem uma loja física, é hora de encontrar a versão digital de qualquer trabalho que esteja realizando. Você pode entregar seu produto ou serviço eletronicamente? Os restaurantes foram atingidos especialmente pela pandemia, e muitos mudaram para entrega on-line e pedidos de compra na calçada. A Panera Bread, cadeia de lojas americana de restaurantes casuais rápidos de padaria-café, deu um passo adiante, possibilitando aos clientes encomendar compras on-line junto com seus sanduíches e saladas habituais.

Se você possui uma boutique, agora é um ótimo momento para lançar uma loja de comércio eletrônico com uma avaliação de 90 dias do ShopifyOutros estão trabalhando com o Parceiro Magalu para venda de produtos online. Se você é um instrutor de fitness, pode realizar suas aulas regulares praticamente com o Zoom. Se você tem uma empresa de design de interiores, trabalha com consultas virtuais, também pode criar conteúdo com links para comprar produtos. Os agentes imobiliários adotaram uma presença virtual, desde passeios em 3D, Facebook Live e orientações virtuais, até apresentando casas no TikTok. Há lojas de bebidas locais oferecendo entregas em domicílio e cursos de coquetel e sessões de degustação de vinhos via Zoom. Com todos presos em casa, a demanda por conteúdo on-line é maior do que nunca. Pergunte a si mesmo: o que você pode fornecer online?

2. Aproveite seus ativos e recursos existentes

Aproveite seus ativos e recursos atuais e alinhe-os às necessidades atuais de seus clientes. O que você poderia mudar para atender a essas necessidades? 

Empresas de todos os tamanhos já estão fazendo pivôs bem-sucedidos para atender às diferentes necessidades dos clientes e continuar operando. Fabricantes de cosméticos, como a LVMH, dona de marcas de perfumes e maquiagem de luxo, passaram a fazer desinfetantes para as mãos, aproveitando seus conhecimentos e capacidades de produção. Grandes fabricantes de roupas, como Gap, Nike, Zara e Brooks Brothers, estão usando suas fábricas para fazer máscaras, vestidos e avental. 

Em meio ao declínio acentuado da demanda de compartilhamento de viagens, o Uber lançou uma Plataforma de Trabalho Sob Demanda, passando do compartilhamento de viagens para o trabalho. Por meio do Hub de Trabalho da Uber, os motoristas da Uber podem se conectar com outras plataformas da Uber, incluindo Uber Eats, Uber Freight e Uber Works, ou um número crescente de empresas que usam o sistema da Uber, incluindo McDonald’s, PepsiCo, UPS, FedEx e Walgreens. Esse pivô permite ao Uber alavancar seus maiores ativos, tecnologia e força de trabalho examinada e apoia os motoristas na busca de acesso a trabalhos alternativos.  

Veja também: Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas

Pergunte a si mesmo: O que as pessoas mais precisam agora? Como sua empresa pode suprir essa necessidade com os recursos existentes? Se a sua empresa não puder operar, existe uma maneira de mudar para o digital ou para uma empresa que é considerada essencial?

3. Aprofundar a lealdade com os clientes existentes

Estamos juntos nessa. Seja real, autêntico e transparente sobre seus esforços para servir seus clientes da melhor maneira possível – e informe-os como eles podem ajudá-lo em troca. Clientes fiéis são campeões de embaixadores de sua empresa e marca. Continue a manter um forte relacionamento com seus clientes, seja diretamente, individualmente, em boletins e / ou através da mídia social. Mostre a eles que você se importa. Confiança importa (mais do que nunca)! 

Com as pessoas gastando cada vez mais tempo on-line, é um ótimo momento para compartilhar conteúdo relevante e envolvente relacionado à sua empresa. Um designer de interiores local está compartilhando montagens de fotos – incluindo uma série temática de lavagem das mãos com uma coleção de belas imagens de banheiros. Um salão local está compartilhando uma série de fotos de estilistas, cada um segurando uma placa com uma palavra diferente, dizendo coletivamente aos clientes que “sentimos a falta deles e vamos vê-los em breve”. 

A Sky Zone, cadeia de parques de trampolins indoor (interno) sediado na Califórnia, EUA, que é o favorito para festas de aniversário de crianças, tem 160 locais que estão temporariamente fechados agora. Para ajudar a retribuir às famílias que ainda querem comemorar enquanto ficam em casa, a Sky Zone está oferecendo festas de aniversário virtuais gratuitas para crianças com até 10 convidados, apoiando os pais e mantendo os funcionários trabalhando. A Sky Zone está causando um impacto significativo e memorável nas crianças, nos pais e na comunidade, aprofundando o relacionamento com os clientes. Descubra a melhor maneira de interagir com seus clientes atuais e faça isso de maneiras criativas.  

Pergunte a si mesmo: como posso me envolver e me comunicar melhor com meus clientes agora? O que posso fazer para incentivar meus clientes atuais a apoiar meus negócios? O que outras empresas estão fazendo para atrair clientes que eu também poderia estar fazendo ou poderia ajudar meus negócios?

4. Explore os benefícios da colaboração

Há um provérbio africano que diz: “Se você quer ir rápido, vá sozinho. Se você quer ir longe, vá junto. ”  O objetivo da colaboração pode ser novas idéias, explorar sinergias e criar novas parcerias de negócios, onde 1 + 1 = 5. As parcerias podem ajudar a dar acesso a novos clientes, novos produtos ou novos mercados. Com quais parceiros você pode trabalhar e que também possui recursos que pode aproveitar? Existe algum parceiro que você poderia ajudar a vender seu produto ou serviço para a base de clientes? O que você poderia oferecer em troca? Existe uma oportunidade de agrupar seus produtos? Parcerias verdadeiras e colaborações de sucesso são ganha-ganha. 

Também é importante colaborar com outras empresas para suporte e idéias. Ser uma empresa local ou pequena pode parecer especialmente isolante, mas há poder em números e mais idéias. Faça um esforço para conectar-se, seja uma empresa vizinha, uma câmara de comércio local, um grupo comercial da indústria ou mesmo um grupo do Facebook ou LinkedIn.  

A colaboração não precisa ser em grande escala para ser eficaz. Por exemplo, depois que as vitrines fecharam devido ao COVID-19, a sorveteria Normal Ice Cream fez uma parceria com a Diabolical Records para oferecer um pacote de entrega em domicílio de 3 litros de sorvete e US $ 30 em discos antigos por US $ 50. Eles anunciaram a parceria em suas páginas de mídia social e esgotaram em poucas horas! Muitas empresas estabeleceram parcerias inovadoras durante esse período. Pergunte a si mesmo: com quem eu poderia colaborar? Com quais empresas tenho sinergias ou perfis de clientes comuns? Que parcerias atuais seriam mutuamente benéficas para os meus negócios? 

5. Tente e falhe (e tente novamente!)

Nunca houve um momento melhor para tentar (e falhar!). Agora é a hora de experimentar. Lance rapidamente novas idéias com um investimento mínimo. Concentre-se nos resultados. Aprenda e melhore a cada iteração Nem tudo o que você experimenta funcionará. E tudo bem. Espere falhar. Ir em frente. Pode levar várias tentativas para descobrir o que funciona para você. Seja corajoso. Tenha coragem. A persistência compensa no final. Existem muitos pivôs famosos. O YouTube já foi um site de namoro por vídeo. O Twitter já foi uma rede de podcast chamada Odeo. Play-doh já foi um limpador de parede que girou para um brinquedo infantil amado.

Até as empresas mais famosas e bem-sucedidas tiveram inúmeras falhas – algumas das quais você nem se lembra – o Orkut da mídia social do Google, a Coca Cola lançando a Coke Max e o telefone Fire da Amazon. O inventor Sir James Dyson criou 5.126 projetos de vácuo até que finalmente inventou um vácuo sem saco que funcionava.

Pergunte a si mesmo: se eu fizer um pequeno teste de uma nova idéia e ela falhar, qual é o pior que pode acontecer e que conhecimento posso obter com a tentativa? Como a exploração de uma nova parceria ou colaboração pode me beneficiar?

Abrace o pivô (pivot)

Se o seu negócio foi bastante impactado pela crise atual, você não está sozinho. É importante lembrar que grandes empresas podem ser construídas em tempos difíceis. Algumas pessoas começaram a primeira empresa após o estouro da bolha das pontocom que, eventualmente, cresceu para mais de US$ 100 milhões em receita anual. Muitas das empresas de sucesso que vemos hoje – WhatsApp, Uber, Credit Karma, Pinterest, Slack, Venmo e Square foram fundadas durante a recessão de 2008. Abrace o pivô! Não se concentre no que você não pode controlar… pense no que você pode. 

*Em uma startup, o pivot, trata-se de conseguir manter a base no seu modelo de negócio, mas buscar novas alternativas para ele. Ou seja, pivotar é dar uma pausa no que você já conquistou, ao mesmo tempo em que busca novas possibilidades de testar serviços, produtos ou relacionamentos.

  •  
  •  
  •  
  • 0
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.