Empreendedorismo Feminino: 10 Franquias fundadas por mulheres

Danyelle Van Straten é fundadora da Depyl Action, que hoje tem 112 unidades no Brasil e exterior. Até hoje ela usa uma cera que foi criada pela família nos anos 1980. A empreendedora conta que na época da abertura da primeira loja, em Brasília, ela e a mãe, Glaci, não tinham dinheiro. Uma cliente, que sempre comprava cera da família, se propôs a investir. Ao longo do caminho, conta que teve muita dificuldade para conseguir crédito e precisava resolver com “malabarismos”.

Em 2008, Alzira Ramos, com então 60 anos, perdeu a mãe e o emprego ao mesmo tempo. A família ficou refém da renda gerada pela fábrica de pipocas do marido. Para ajudar a pagar as contas, ela resolveu fazer bolos em sua cozinha e vender fatias no botequim ao lado. Hoje, Alzira é dona da Fábrica de Bolos Vó Alzira, que tem mais de 220 unidades pelo Brasil.

Cleusa Maria da Silva, fundadora da Sodiê Doces, era boia-fria, depois empregada doméstica e começou a fazer bolos por acaso: a mulher do patrão fazia encomendas para fora e, quando teve um problema de saúde, pediu para Cleusa ajudá-la. Ela tomou gosto pela coisa e acabou abrindo a primeira loja em Salto, no interior paulista. Hoje, ela tem 315 lojas abertas, sendo uma em Orlando, nos Estados Unidos.

A ex-costureira Leiza Oliveira abriu a primeira escola de idiomas em Porto Alegre, em 2007, e a batizou de Minds. Um ano depois, transformou em franquia e hoje tem 70 unidades em operação. Ela comenta que precisou enfrentar um mercado majoritariamente masculino no franchising, principalmente no início, para consolidar o negócio.

Elizabete Monteiro é dona da Tio Coxinha, rede de franquias fundada no litoral norte de São Paulo, que hoje tem 14 unidades. Ela teve a ideia de abrir a franquia quando foi montar a festa de 15 anos de sua filha e resolveu assumir a produção dos cinco mil salgados, pois estava desempregada. As pessoas que experimentaram, gostaram e ela começou a vender. Ela já tinha tentando empreender com costura e trufas, mas foi nas coxinhas que se encontrou.

Renata Marcolino começou a vender sapatilhas para ajudar a complementar a renda da família. No início, ela levava os pares no porta-malas do carro para todo lugar que ia, até que percebeu o potencial e montou a primeira loja da Mil e Uma Sapatilhas. Hoje, tem uma rede de franquias de 150 unidades. “No começo os fornecedores de calçados me tratavam como secretária do meu marido. Não me atendiam, não me retornavam. Então, decidi me impor como responsável pela marca.”

Adriana Auriemo é fundadora da franquia de castanhas glaceadas Nutty Bavarian. Ela trouxe a marca dos Estados Unidos, nos anos 1990, e hoje tem mais de 130 quiosques em funcionamento no Brasil e no exterior. Ela conta que um dos maiores desafios, no início, foi a consolidação do negócio, por se tratar de um produto novo no mercado brasileiro.

Quando ainda era criança, Luzia Costa brincava de depilar as primas com saquinho de arroz. Hoje, é dona da rede de franquias Sóbrancelhas, que tem 180 unidades abertas no Brasil e exterior. A empreendedora conta que, no início, precisou superar muito preconceito para convencer as pessoas de que conseguiria transformar a empresa especializada em sobrancelhas em franquia. “Riam da minha cara quando eu falava que era loja piloto”.

Carol Martinelli era dona de uma hamburgueria em Andradas (MG) quando teve a ideia de abrir uma loja só de coxinhas, em 2015, pois o salgado era um dos mais vendidos na loja. Daí em diante, a marca Carol Coxinhas se tornou franquia, expandiu para outros estados e hoje tem 40 unidades.

Sylvia de Moraes Barros trouxe a marca inglesa The Kids Club para o Brasil em 1994 após um período como coordenadora pedagógica em escolas de idiomas. Ela percebeu a oportunidade de ensinar para crianças com menos de 10 anos e resolveu empreender. Ela conta que o mercado de educação não é tão hostil às mulheres, no entanto, cargos de gestão e relacionamento com outros executivos de franquias demandam mais exposição e posicionamento firme.

Fonte: PEGN – Editado por Franchisingbook

SAIBA MAIS

No Franchisingbook e em nossos aplicativos para Android e IOS é possível encontrar informações sobre milhares de opções de franquias para investir, de acordo com seu perfil de investimento.
Franchisingbook App Store

Franchisingbook Google Play

Empreendedorismo Feminino: 10 Franquias fundadas por mulheres
Resultado das Avaliações do Post!

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.